O Que Fazer Para Que Nunca Te Arrependas Das Tuas Tatuagens

Tatuagens são cada vez mais populares, tornando-se num fenómeno global explosivo.

Tatuar é tão comum que é difícil encontrar uma cidade que não tenha estúdios de tatuagens, prontinhos para enfeitar permanentemente os nossos corpos com as suas marcas em forma de arte corporal. Aceitação de tatuagens na nossa sociedade continua a aumentar, o que faz aumentar também a quantidade de pessoas que querem tatuagens, bem como a procura de artistas prontos para satisfazer essa necessidade.

Muitas vezes, as tatuagens são compras impulsivas. As pessoas não pensam acerca do processo. Muitos fazem tatuagens de acordo com a moda, sem fazer muitas pesquisas, o que leva a casos de arrependimento das tatuagens escolhidas e uma procura por tratamentos de remoção de tatuagens. Mesmo assim, de acordo com o estudo realizado em Nova Iorque em fevereiro de 2008, 84% das pessoas que têm tatuagens não se arrependem de terem-nas feito, e apenas 6% recorrem a tratamentos de remoção das mesmas. 

Felizmente para nós, amantes de tatuagens, existem formas de evitar que nos arrependamos das nossas decisões no que toca a arte permanente no nosso corpo.

Quer tenhas medo de te arrependeres de tattoos que já tenhas ou que venhas a fazer no futuro, vê as dicas abaixo para te orgulhares das tuas tatuagens e as amares sempre:

ATRIBUI-LHE UM SIGNIFICADO E DEMORA O TEMPO QUE PRECISARES

Foto por: Giulia Bertelli

Pensa muito bem acerca do que queres fazer ao teu corpo. Talvez te tenhas apaixonado por um desenho que já exista, mas se optares por um desenho personalizado e único a probabilidade de ficares mais satisfeito durante mais tempo é muito maior, visto não haver ninguém no mundo com a mesma tinta.

Não tenhas pressa. Encontra um design que tenha um significado especial para ti, além de o achares bonito. Podes desenhá-lo tu ou pedir a um artista que o faça por ti, pode ser um desenho feito por um dos teus filhos… seja o que for, certifica-te que é algo que te diz alguma coisa, que simbolize algo importante, que te relembre de algum momento especial, um sonho que tenhas, um objetivo que alcançaste, um desafio que superaste, ou enfim, que não seja apenas um desenho escolhido só porque achas bonito ou porque está na moda.

Se for um design com grande significado emocional para ti, é meio caminho andado para olhares sempre para ela com carinho.

FAZ PESQUISAS

Uma das melhores coisas acerca da era em que vivemos é o facto de informação e imagens estarem ao nosso alcance com o clique de um rato ou um toque num ecrã. Pesquisa na Internet por bons artistas, fotos, portefólios, biografias, testemunhos, e toda a informação que conseguires acerca dos profissionais de tatuagens.

Foto: Pexels.com

A Internet pode ser uma ferramenta poderosa para encontrares o artista ideal para acompanhar o teu processo, para que fiques com uma tatuagem tecnicamente bem feita, ao teu gosto, e feita de forma segura.

ENTRA EM CONTACTO

“Walk in’s” (entrar num estúdio e fazer logo a tatuagem) são ótimos, embora não sejam a forma que aconselho para fazeres a tua tatuagem mesmo que saibas exatamente o que queres, e mesmo que o estúdio pareça ter condições apropriadas.

Depois de teres pesquisado e decidido acerca do estúdio onde queres fazer a tatuagem, e o artista que queres que a faça, entra em contacto. Telefona, envia um email, contacta com o artista de alguma forma para se conhecerem melhor e começares a criar uma relação de confiança com ele/a. O processo de tatuar é uma experiência intima que te impacta e que te vai literalmente marcar para toda a vida, então vais querer sentir-te confortável e seguro com ele ou ela.

Discute as tuas ideias acerca do que queres tatuar e em que parte do corpo, mantém a mente aberta às suas opiniões e conselhos para que fiques com um design ao teu gosto, mas harmonioso, único e duradouro.

EXPERIMENTA O DESIGN DE FORMA SEMI-PERMANENTE

Se a natureza e estilo do design que escolheste o permitir, podes sempre passar um “período de teste” de alguns anos se fizeres a tatuagem através de técnicas de micropigmentação.

A micropigmentação é uma técnica tradicionalmente usada para maquilhagem permanente, mas muito versátil, utilizada para os mais variados fins. É como uma tatuagem no sentido em que envolve agulhas mergulhadas em tinta, o desenho fica gravado em ti quando a agulha penetra a pele e deposita lá o pigmento. A diferença entre micropigmentação e tatuagens é que a micropigmentação tem uma natureza semi-permanente, ou seja, o compromisso que tens para com o design escolhido é de alguns anos em vez de ser vitalício.

Escrevi um artigo acerca do que é exatamente a micropigmentação, como funciona, e a versatilidade desta técnica. Podes lê-lo ao clicar aqui.

TEM EM CONTA A PRATICALIDADE DA TATUAGEM

Isto está principalmente relacionado com a localização da tatuagem.

Se trabalhas num escritório que não aceita tattoos visíveis nos seus trabalhadores, talvez não seja boa ideia tatuar as mãos ou o pescoço, por exemplo, visto serem locais no corpo difíceis de tapar.

Embora tatuagens sejam mais aceites nos locais de trabalho, existem ainda empresas e corporações que têm opinião negativa acerca delas e simplesmente não aceitam que os seus empregados tenham tatuagens visíveis no seu local de trabalho.

Foto: StockSnap.com

O mesmo acontece, por exemplo, com famílias mais conservadoras que não querem ver as tuas tatuagens durante ocasiões ou reuniões familiares.

Sou da opinião que nos devemos expressar e ser nós mesmos, independentemente do que outros pensam em relação ás nossas escolhas de vida, principalmente ao que decidimos fazer com o nosso corpo. No entanto, tu podes não ter essa convicção, podes te encontrar numa situação profissional em que seja necessário ter este tipo de atenção, ou podes simplesmente não querer dar desgostos à tua avó e evitar discussões.

Seja como for, é algo a ter em conta, e nada te impede de fazer uma tatuagem num local discreto que consigas facilmente disfarçar.

Outra questão acerca da localização tem a ver com a tua personalidade.

Podes ser o tipo de pessoa que não goste de ter algo tão pessoal como uma tatuagem à vista de qualquer um. É algo teu que não partilhas com qualquer pessoa e, se for o caso, colocar a tattoo num local discreto é a melhor opção. Assim podes partilhar com quem te sentires confortável e seguro, ou com quem tens uma relação mais próxima.

Também podes ser o tipo de pessoa que se farta facilmente das coisas e, se for esse o caso, escolhe a localização da tua tatuagem com cuidado. Como é que sabes se és esse tipo de pessoa? Pensa se passas meses a usar roupa com uma certa palete de cores ou estilo, e de repente aborreces-te e sentes a necessidade de trocar o teu guarda-roupa. Ou se estás constantemente a trocar os cortinados da cozinha, ou a mobília ou a disposição da tua casa, por exemplo.

Se fores este tipo de pessoa que requer algo novo e diferente com regularidade, faz uma tatuagem onde não a consigas ver facilmente – nas costas, na parte de trás do braço ou do pescoço, atrás das orelhas…

Tem a noção também que se tens este traço de personalidade e acabares por gostar da experiência de fazer uma tatuagem, o mais provável é quereres fazer uma nova pouco tempo depois de fazeres a primeira ou assim que te fartares dela. Tatuagem pode se tornar numa prática viciante, por isso tem isto em conta.

Sofres de condições de saúde que exijam exames regularmente como ressonância magnética?

Se sim, é muito provável que a tua tatuagem interfira com a visibilidade dos resultados do exame, e pode provocar ardor ou comichão durante o exame em si. Certifica-te que, se optares por tatuar, que o fazes num local onde interfira o mínimo possível.

PLANEIA A LONGO PRAZO

Uma tatuagem é algo que vai ficar contigo para sempre, e por isso deves planeá-la tendo isso em conta. Visualiza como será a tua aparência física no futuro. Isto pode parecer tolo, mas o que pensas que fica bem agora pode não ser igual no futuro.

Cores E PEQUENOS DETALHES envelhecem de forma diferente e desvanecem com o tempo.
Tattoo fresca e 4 anos depois. Foto: BoredPanda.com
Tattoo fresca e 10 anos depois. Foto: BoredPanda.com

Tem em conta que as cores, ao envelhecerem, voltam às cores primárias que as constituem (por exemplo, um preto pode se transformar em azul, um roxo pode ficar com um tom azulado, um verde pode amarelecer).

Lembra-te também que locais diferentes do corpo proporcionam um tempo de vida diferente para a tatuagem.

Tatuagens nas mãos e nos pés, por exemplo, começam a desvanecer muito rapidamente visto serem zonas do corpo que utilizamos diariamente e, portanto, existe um maior desgaste e regeneração celular. Além disso, com a idade, algumas áreas do corpo vão ficar mais flácidas e com mais rugas. Tudo isto vai afetar como a tua tatuagem se vai transformar ao longo do tempo.

És uma mulher que planeia ter filhos?

Talvez não seja boa ideia tatuar a zona da barriga, visto que toda a pele dessa área vai esticar imenso durante a gravidez, o que muito provavelmente irá afetar o design a longo prazo.

Subscreve à Newsletter Grátis

AGE INTELIGENTEMENTE E DE FORMA SEGURA

Essencialmente, tatuagens são um procedimento cosmético/médico e há passos para assegurar que a tua experiência não leva a infeções ou complicações.

Falo sobre isto em detalhe no artigo “O Que Precisas de Saber Antes de Fazeres Tatuagens ou Micropigmentação“, mas aqui vão alguns desses passos:

O estúdio que escolheres deve ser muito limpo e bem iluminado. Pergunta acerca dos processos de esterilização, ingredientes nas tintas, cuidados a ter pré e pós tratamento. Se tiveres alguma condição de saúde ou de pele pré-existentes, avisa o teu artista e consulta o teu médico para te certificares que continuar com o procedimento é uma boa ideia. Muitos profissionais aconselham que não se façam tatuagens durante o verão devido à constante exposição ao calor e ao sol, (além da tendência para ir para a praia ou piscinas, locais onde o risco de infeção é maior).

aqui o artigo em que explico detalhadamente todos os cuidados e contra-indicações.

CONSIDERA A TUA ABORDAGEM E MENTALIDADE EM RELAÇÃO A TATUAGENS

Mesmo considerando todos os pontos que mencionei até agora, ainda existe uma possibilidade de te vires a arrepender de uma tatuagem que faças no futuro, ou de uma que já tenhas. Mas, como tudo na vida, penso que isto também é uma questão de mentalidade, perspetiva e de como olhas para a coisa…

Podes pensar “meu deus, que tattoo feia”, ou “não gosto nada como esta tatuagem ficou depois destes anos todos”, ou mesmo “era jovem, se fosse hoje não a tinha feito”… ou podes olhar para a tua decisão com outros olhos…

Aqui vão algumas formas diferentes para olhar para a situação, pontos de vista que te podem ajudar a dar um significado especial à tatuagem, mesmo que já não gostes tanto dela como gostavas quando a fizeste:

JÁ GOSTASTE DELA ANTES

Houve uma altura da tua vida em que gostaste mesmo do desenho, nome ou símbolo, ao ponto de estares disposto a gravá-lo permanentemente na tua pele.

Quer tenhas tatuado o nome de um caso amoroso que originou de uma valente bebedeira, ou tenhas tatuado uma Torre Eiffel como recordação de uma viajem que fizeste a Paris e parece ridícula daqui a 50 anos, houve uma razão forte para a escolheres, porque te haverias de arrepender dela?

Quando fazes uma tatuagem, estás a fazê-la por uma razão e essa razão é válida no momento. Tenta não perder de vista o PORQUÊ de teres decidido adotar essa tinta como parte de ti.

LEMBRA-TE DO TEU PASSADO
Foto por: Gabriel Nunes

Sei que por vezes não é o caso, mas muitas tatuagens que as pessoas fazem simbolizam algo importante para elas. Muitas vezes representam um evento ou algo que mudou a sua vida, podem simbolizar desafios superados, ser uma homenagem a alguém que perderam, ou simplesmente podem ter sido feitas em alturas de grande dificuldade, rebeldia, alturas em que se sentiam perdidos ou sozinhos…

Quer tenhas passado por um momento de profunda escuridão, ou de extrema felicidade, é sempre bom ter uma recordação permanente do quão transformadora foi essa experiência ou esse período da tua vida.

Olha para o teu corpo e lembra-te do quão longe chegaste, e sente-te agradecido por teres passado pelo que passaste, pois essa experiência contribuiu para te tornares na pessoa que és hoje… e tens uma tatuagem que te relembra disso e te pode dar essa força sempre que precisares.

É UMA HISTÓRIA INTERESSANTE E UM PONTO DE CONEXÃO COM OUTRA PESSOA
Foto: StockSnap.com

Tenho vindo a aperceber-me que tatuagens são uma ótima forma para começar uma conversa. Se alguém que acabaste de conhecer repara que tens uma tattoo a espreitar pela tua roupa, normalmente dizem algo do género “Oh, tu tens uma tatuagem!” Aí começa uma longa conversa acerca de quando a fizeste, o que é, porque a tens, o que significa, etc.

A história por trás da tua tatuagem pode fazê-los rir ou chorar, pode inspirar e motivar… quem sabe o impacto que poderá ter na pessoa com quem estás a partilhar algo tão intimo da tua vida. Por vezes a pessoa que pergunta também tem uma tatuagem, e aí esse momento de partilha extende-se e a tinta que têm em comum torna-se instantaneamente numa ótima experiência de conexão com ela.

ENSINA-TE A RIRES DE TI MESMO E A NÃO TE LEVARES TÃO A SÉRIO
Foto: List25.com

Veres uma tatuagem ridícula como um caracter chinês que significa “amendoim”, ou um “insere aqui” enorme por cima da virilha, provavelmente vai fazer-te rir. Agora, uma coisa é achar piada a algo que vês noutra pessoa, outra coisa completamente diferente é quando o vês na tua própria pele.

Deixa que a tattoo te ensine a rires-te de ti mesmo e que erros tolos não são o fim do mundo. Além disso, e pegando nos pontos anteriores, lembra-te que já gostaste dela antes e que ela conta uma história acerca de ti e do teu passado.

A próxima vez que alguém se rir ao ver a tua tatuagem e ao conhecer a sua história, podes rir-te com eles.

IDOSOS COM TATUAGENS SÃO O MÁXIMO
Foto: Buzzfeed.com

Uma das maiores preocupações que as pessoas têm com as tatuagens é a forma como vão ficar no nosso corpo ao envelhecermos. Uma das coisas que ouvimos mais como amantes de tattoos é “Mas elas vão ficar tão estranhas e horríveis quando fores velho”.  Sempre que oiço esse tipo de comentário faço um favor a mim própria e ignoro.

O pior que pode acontecer é a tatuagem ir desvanecendo e descair com a flacidez da pele, mas a gravidade apanha-nos a todos de qualquer forma. Não há nada mais natural, orgânico e inevitável.

Mas mais do que isso… Temos falado durante todo este artigo acerca de como as tatuagens simbolizam uma parte de nós e da nossa vida.

Foto: Buzzfeed.com

Tatuagens envelhecidas são mais uma lembrança da altura da nossa vida em que estavamos a passar pelo que estavamos a passar. Uma tatuagem feita há 20 anos vai ter o aspeto de ter sido feita à 20 anos, e vai-te fazer lembrar desse dia como se tivesse sido ontem. Uma tatuagem feita à 5 anos vai parecer mais recente do que a feita à 20, e vais ver a evolução do teu processo e história pessoal de acordo com o nível de envelhecimento das tatuagens que tens. São marcos importantes da tua história, e são datados sem que tenhas de lá colocar uma data literal. São histórias reais ilustradas que podes partilhar com os teus netos.

 

Quer tenham sido escolhidas à toa numa altura mais rebelde da nossa vida como jovens adultos, quer tenham sido muito bem pensadas e desenhadas, são uma representação de uma parte de nós e do nosso processo. Representação essa que fica connosco para toda a vida e envelhece connosco. Isso é lindo.

Tatuagens são a marca da alma. Podem ser uma janela por onde se pode ver o interior, e podem ser um escudo para nos proteger daqueles que não conseguem ver além da superfície.

 

Se, mesmo assim, ainda te arrependeres de alguma tatuagem, tens algumas alternativas:

  • Se for possível, podes fazer tratamentos de remoção a laser;
  • Podes cobri-la com outra tattoo diferente que gostes mais, tendo mais atenção na escolha do design desta vez, olhando para trás e aprendendo com os erros que sentes que cometeste com a tattoo antiga;
  • Podes disfarçá-la com maquilhagem, se for pequena;
  • Podes cobri-la através de tatuagem ou micropigmentação, utilizando pigmentos da cor da tua pele natural de forma a cobri-la e fazer parecer que nunca tiveste nenhuma.

 

Para mim, a experiência de fazer a minha primeira tatuagem fez-me sentir poderosa e confiante. Existe algo poderoso em escolher marcar o corpo com algo significativo e importante para nós.

Sempre quis uma tatuagem desde que me lembro. Sempre me senti atraída a essa forma de arte, não só como arte, mas também como forma de auto-expressão e superação, quase como um ritual de passagem para uma próxima fase da vida. Um processo doloroso que representa não só o que o design em si representa, mas também que o que passamos é temporário, mas fica connosco para sempre (como a dor temporária das agulhas e o pigmento permanente que fica debaixo da nossa pele).

A minha mãe sempre me disse que só tinha autorização para fazer uma tatuagem depois dos 40 anos de idade (foi quando ela fez a sua XD lol). Mas, depois de anos e anos sempre com esta paixão pelas tattoos, expondo os meus pais a esta visão e ao potencial que podem ter se forem feitas com intenção e cuidado, aconteceu. 🙂

Para celebrar os meus 24 anos e o 27ºaniversário de casamento dos meus pais, fomos todos juntos fazer as nossas primeiras tatuagens. Sim, eles também se foram tatuar!

Quando tomamos a decisão de fazer isto em conjunto, passamos pelos pontos que mencionei no artigo.

O estúdio e o artista foram escolhidos a dedo, e eu mesma desenhei a tattoo que queria, pensada e desenhada com tempo, dedicação e consciência.

A minha tatuagem

 

É um desenho completamente carregado de significado e emoção, cada elemento representação de algo importante para mim, e o conjunto dos elementos representação de algo que me tinha esquecido e que me bateu com força, como um estaladão na cara, nessa altura da minha vida: manter-me fiel a mim mesma e ao que é realmente importante para mim.

 

 

 

Os meus pais também escolheram tatuagens com significado especial: alianças nos seus dedos e o Akai Ito nos seus tornozelos.

Os meus pais com as suas alianças tatuadas de fresco

Akai Ito, ou Fio Vermelho do Destino, é uma lenda de origem chinesa que conta que os Deuses atam um fio vermelho (invisível para humanos), no momento do nascimento, nos tornozelos dos homens e mulheres que estão predestinados a ser almas gémeas. Deste modo, aconteça o que acontecer, passe o tempo que passar, essas duas pessoas que estiverem interligadas fatalmente irão se encontrar.

“Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se…
Independentemente do tempo, lugar ou circunstância…
O fio pode esticar ou emaranhar-se,
mas nunca irá partir.”
Antiga lenda chinesa de Akai Ito

A experiência foi incrível e extra especial, não só pelas tatuagens em si, mas também por termos partilhado a experiência em conjunto e em celebração de, não uma, mas duas ocasiões especiais

Obrigado Ricardo Frazão por seres o artista incrível que és e por nos teres proporcionado esta experiência. Clica aqui para visitar o Ricardo no Facebook.

Adoro a minha tatuagem, e sinto do fundo do coração que nunca me vou arrepender dela.

Mesmo que deixe de gostar do design, o que ele representa para mim transcende a estética.

Quando olho para ela sou automaticamente transportada para os momentos em que a estava a desenhar e a decidir o que ia ser e porquê, os sentimentos e emoções que me percorriam o corpo e a mente, a intenção por trás de cada forma e cada linha, e a felicidade da experiência de ter partilhado o momento da verdade com os meus pais.

Artigo Relacionado: A Estética Como Ferramenta de Desenvolvimento Pessoal

Para mim, tatuagens têm um poder e magia únicos. Decoram o corpo mas também realçam a alma. Se também achares isso, nunca te vais arrepender de nenhuma tatuagem que alguma vez fizeres.

Partilha este artigo se gostaste ou achaste útil 🙂

E não te esqueças de te conectares comigo no facebook ao clicar na minha foto abaixo. Envia-me uma mensagem ou comenta mais abaixo: diz-me o que achaste do artigo, se tens algo a adicionar, se tens uma tatuagem e a história por trás dela.

 

Clica na foto para me visitar no Facebook!

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.